12 de agosto de 2013

Prince - Kiss

Prince Rogers Nelson nasceu na cidade norte americana de Minneapolis no dia 7 de Junho de 1958 e exactamente vinte anos depois surgiu no panorama musical mundial com o seu primeiro álbum, intitulado "For You", que teve vendas modestas, mas que serviu de rampa de lançamento a uma profícua carreira alicerçada em inúmeros prémios e mais de cem milhões de discos vendidos.
Prince é um perfeccionista que escreve, compõe e produz as canções que interpreta e em que a música é uma fascinante miscelânea de géneros musicais obtida através do uso de sintetizadores e bateria electrónica.
Prince formou em 1979 a sua própria banda que a partir de 1984 se passou a chamar "The Revolution", nome premonitório, já que foi nesse ano que obteve o estrondoso êxito que o catapultou para a fama e a imortalidade com o álbum "Purple Rain" que vendeu mais de vinte milhões de cópias e com o filme com o mesmo título.
Mas a canção que aqui recordo hoje só surgiu dois anos mais tarde e também se tornou num enorme êxito chegando a número um nos Estados Unidos e vencendo um Grammy.
"Kiss" é o seu título e tornou-se inesquecível para mim assim que a escutei pela primeira vez e ainda hoje em dia tenho um enorme prazer em a ouvir, prazer esse que espero seja também o vosso.


KISS

Uh!

You don't have to be beautiful to turn me on
I just need your body, baby, from dusk 'til dawn
You don't need experience to turn me on
You just leave it all up to me
I'm gonna show you what it's all about


You don't have to be rich to be my girl
You don't have to be cool to rule my world
Ain't no particular sign I'm more compatible with
I just want your extra time and your kiss


You got to not talk dirty, baby, if you wanna impress me
You can't be too flirty, mama, I know how to undress me
I want to be your fantasy, maybe you could be mine
You just leave it all up to me, we could have a good time


You don't have to be rich to be my girl
You don't have to be cool to rule my world
Ain't no particular sign I'm more compatible with
I just want your extra time and your kiss


Yes, oh I think I wanna dance
Gotta, gotta
Little girl Wendy's parade
Gotta, gotta, gotta


Women, not girls, rule my world, I said they rule my world
Act your age, mama, not your shoe size
Not your shoe size, maybe we could do the twirl
You don't have to watch Dynasty to have an attitude
You just leave it all up to me, my love will be your food


You don't have to be rich to be my girl
You don't have to be cool to rule my world
Ain't no particular sign I'm compatible with
I just want your extra time and your kiss


"Kiss" na voz inconfundível de Prince é a minha recordação de hoje.
 

21 de maio de 2013

The Beatles - Yesterday


The Beatles, foi uma mítica banda britânica que nasceu em Liverpool em 1960 formada por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison, Stuart Sutcliffe que abandonou a banda no ano seguinte e pelo baterista Pete Best que em 1962 foi substituido por Ringo Starr.
The Beatles foi o grupo musical que marcou toda a década de sessenta do Século XX com sucessivos êxitos e temas inesquecíveis que ainda hoje são incontornáveis em qualquer história da música que se escreva com o mínimo de fidelidade, pelo que não podia ficar esquecida neste desfilar de recordações que são as Músicas da Minha Vida.
E de entre tantos temas que aqui irão certamente estar presentes, o que escolhi para primeiro é uma das mais belas melodias que saíram da inspiração de Lennon e/ou McCartney.
"Yesterday" é uma balada acústica que fala de um amor perdido e surgiu em 1965 no álbum Help escrita exclusivamente por Paul McCartney, a música após um sonho que teve em Londres e a letra em Portugal durante uma viagem para o Algarve, e que até esteve para não ser gravada por não ter nada em comum com as restantes canções dos Beatles na época, mas que já foi regravada mais de três mil vezes por inúmeros artistas, de entre os quais se salientam Frank Sinatra, Elvis Presley, Ray Charles e Placido Domingo.


The Beatles interpretando "Yesterday" é a minha recordação de hoje que espero que seja do agrado de todos.

1 de maio de 2013

The Rolling Stones - Satisfaction

The Rolling Stones são uma banda britânica que depois de cinquenta anos de carreira e mais de 240 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, não necessita de grandes apresentações e a sua presença neste desfilar de recordações só peca por tardia.
Foi a 12 de Julho de 1962 que a banda se apresentou publicamente pela primeira vez. Foi em Londres no Marquee Club e a sua formação original era a seguinte: Brian Jones, Bill Wyman, Keith Richards, Charlie Watts e Mick Jagger, o mítico vocalista que se tornou num ícone mundial admirado por todas as gerações.
Durante estes cinquenta anos, aconteceram algumas alterações nos membros da banda, tendo a primeira sucedido em 1969 quando Brian Jones abandonou poucos dias antes de ser assassinado, sendo substituído por Mick Taylor que se manteve até 1974 quando decidiu seguir uma carreira a solo, momento em que entrou para a família Ron Wood que ainda hoje se mantém. E em 1993 sucedeu a alteração final com a saída de Bill Wyman.
"Satisfaction" da autoria de Mick Jagger e Keith Richards é o tema dos Rolling Stones, gravada em 1965 e que integrou o álbum "Out of Our Heads", que mais me marcou quando a escutei pela primeira vez, pelo que é a escolhida para integrar "As Músicas da Minha Vida". Mas melhor que todas as palavras que possa aqui escrever, é ouvir numa gravação televisiva da época esta inesquecível canção que chegou a número um tanto no Reino Unido como nos Estados Unidos da América.




Satisfaction

I can't get no satisfaction
I can't get no satisfaction
'Cause I try and I try and I try and I try
I can't get no, I can't get no

When I'm drivin' in my car
And that man comes on the radio
He's tellin' me more and more
About some useless information
Supposed to fire my imagination
I can't get no, oh no, no, no
Hey hey hey, that's what I say

I can't get no satisfaction
I can't get no satisfaction
'Cause I try and I try and I try and I try
I can't get no, I can't get no

When I'm watchin' my T.V.
And that man comes on to tell me
How white my shirts can be
But he can't be a man 'cause he doesn't smoke
The same cigarrettes as me
I can't get no, oh no, no, no
Hey hey hey, that's what I say

I can't get no satisfaction
I can't get no girl reaction
'Cause I try and I try and I try and I try
I can't get no, I can't get no

When I'm ridin' round the world
And I'm doin' this and I'm signing that
And I'm tryin' to make some girl
Who tells me baby better come back later next week
'Cause you see I'm on a losing streak
I can't get no, oh no, no, no
Hey hey hey, that's what I say

I can't get no, I can't get no
I can't get no satisfaction
No satisfaction, no satisfaction, no satisfaction

The Rolling Stones interpretando "Satisfaction", uma recordação dos anos sessenta, uma época revolucionária que mudou as mentalidades de quem atravessou esses anos mágicos.

22 de abril de 2013

André Sardet - Foi Feitiço

André Sardet é um cantor português nascido em Coimbra a oito de Janeiro de 1976, que tem sido o autor de belíssimas e inesquecíveis canções de amor.
Uma delas, que muito apropriadamente foi escolhida para a abertura do seu terceiro álbum (André Sardet) gravado em 2002, chama-se "Foi Feitiço" e desde o momento em que a escutei pela primeira vez, que se tornou numa das Músicas da Minha Vida.
É a mais linda declaração de amor que um poeta alguma escreveu e nem imaginam a inveja que tenho de nunca ter conseguido escrever algo de tão belo. Também é verdade que não sou poeta, apesar de algumas toscas tentativas que fui fazendo ao longo da vida. Felizarda da Mulher que serviu de inspiração e a quem, de certeza, foi dedicada esta canção.
E como não tenho palavras para descrever a emoção que esta obra-prima me provoca, o melhor que tenho a fazer é deixar aqui um pequeno vídeo que descobri no Youtube, onde podemos apreciar toda a sua beleza e escutar a voz melodiosa de André Sardet a interpretá-la como só ele sabe fazer
André Sardet interpretando "Foi Feitiço" é uma canção que será sempre uma das Músicas da Minha Vida Espero muito sinceramente que gostem dela tanto como eu a adoro. Fiquem bem!